ImprensaNotícias

Recessão no mercado de trabalho: quase 1 milhão de vagas foram cortadas em um ano

carteira_de_trabalho_-_marcello_casal_jr_-_abrBrasília (DF) – A recessão que o desgoverno do presidente Dilma Rousseff causou na economia agora também se espelha nos índices de emprego formal. De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (TEM), o mercado de trabalho brasileiro já cortou 986 mil vagas de carteira assinada nos últimos 12 meses, até agosto. As informações são de reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta sexta-feira (25/9).

Segundo a publicação, o número é a diferença entre contratações e demissões de trabalhadores no período, após a divulgação dos dados de agosto. Só naquele mês, foram cortados 86.543 postos formais de trabalho, o quinto mês consecutivo de cortes.

Os dados do MTE também revelam que, das quase 1 milhão de vagas perdidas, a indústria de transformação e a construção civil foram juntas responsáveis por 88% delas. Em agosto, a indústria foi o setor que mais contribuiu para a redução de empregos com carteira assinada no país: 48 mil vagas foram cortadas só no mês passado.

Além do corte de empregos, graças à recessão econômica, a indústria também sofre com os estoques altos e a falta de confiança dos consumidores. Segundo a Folha, o setor também foi afetado nos últimos anos pela perda de competitividade com produtos estrangeiros.