ImprensaNotícias

Relatada por Tasso, Lei das Estatais deve impedir indicações políticas para quase 2 mil cargos

tasso jereissati foto agencia senado 2Sancionada pelo presidente em exercício Michel Temer na última quinta-feira (30), a Lei de Responsabilidade das Estatais deve impedir que quase 2 mil cargos de chefia e assessoramento nas empresas federais do país sejam ocupados por apadrinhados políticos. De acordo com um levantamento feito pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão a pedido do jornal O Estado de São Paulo, existem atualmente 1.806 profissionais contratados pelas estatais brasileiras em cargos de chefia que não precisam ser concursados.

Relatada pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), a nova legislação proíbe, por exemplo, que cargos de diretoria e do conselho de administração das estatais sejam ocupados por pessoas que tenham atuado, nos últimos 36 meses, como participantes da estrutura decisória de um partido político.

A reportagem do Estadão ainda revela que há 223.171 funções gratificadas em todas as estatais do Brasil. Deste total, 211.800 cargos correspondem aos que existem nas 10 maiores companhias estatais do país.

Clique aqui para ler a matéria do Estadão.