ImprensaNotícias

Cabeleireiro particular de Dilma foi bancado com dinheiro do “petrolão”

Dilma Petrobras FOTO EBCDocumentos em posse da Procuradoria-Geral da República revelam que a presidente afastada Dilma Rousseff não só sabia do esquema de corrupção montado na Petrobras, mas também teve algumas das suas despesas pessoais pagas com o dinheiro do “petrolão”, como o seu cabeleireiro particular Celso Kamura. De acordo com matéria do jornal O Globo desta sexta-feira (3), mensagens trocadas por e-mail entre os envolvidos na venda da refinaria Pasadena, no Texas (EUA), comprovam que o cabeleireiro particular de Dilma viajava para Brasília às custas do grupo, no valor de R$ 5 mil.

Segundo o jornal, há ainda indicações de que um teleprompter especial foi comprado para a presidente afastada sem licitação, burlando os canais oficiais, com o objetivo de escapar da burocracia da aquisição.

“As relações íntimas e promíscuas entre esse grupo do PT e as empresas que fraudaram e trouxeram prejuízos brutais ao Brasil foram mais adiante do que se imaginava. A sofisticação da rede chega a um ponto que gastos tipicamente pessoais, que deveriam estar na conta da Presidência da República, passaram a ser patrocinados pela ‘patota’ que assaltou a Petrobras. É mais uma revelação dessa aliança que foi terrível para o Brasil e fez com que a nossa maior empresa, patrimônio dos brasileiros, hoje chegasse ao fundo do poço”, pontuou o deputado federal Otávio Leite (PSDB-RJ).

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.