ImprensaNotícias

Ex-presidente FHC reafirma que há argumentos para afastamento de Dilma

SERRA / FHC / BIBLIOTECA DE SAO PAULOO ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) reafirmou, em entrevista à rede CNN, que existem argumentos para o impeachment da presidente Dilma Rousseff – afastada do cargo pelo Senado por 180 dias. “A Constituição é muito clara. Se não houver o cumprimento das cláusulas constitucionais, existe base para o impeachment”, defendeu o presidente de honra do PSDB, acrescentando que o governo petista também não tem apoio político no Legislativo.

De acordo com matéria do jornal O Estado de São Paulo desta quarta-feira (11), a correspondente internacional da CNN, Christiane Amanpour, apresentou ao ex-presidente um trecho da entrevista recente que fez com Dilma, na qual a presidente afirmou que as chamadas “pedaladas fiscais” são uma prática comum no Brasil desde governos anteriores ao dela. Em resposta à jornalista, o tucano negou que tenha cometido práticas ilícitas em sua gestão.

“Não era um crime. A Lei de Responsabilidade Fiscal foi criada no meu governo, no ano 2000, então eu tive apenas dois anos sob a lei”, rebateu FHC, acrescentando que, apesar disso, não tornou ato contínuo o tipo de “disfarce” como feito pela presidente Dilma. Segundo o ex-presidente, o atual governo “fez isso por vários meses e em um grande volume de dinheiro”.

Segundo o Estadão, ao final da entrevista, o ex-presidente disse que o governo do PT foi marcado pela corrupção e a população não confia mais em Dilma e no sistema político brasileiro. “Essa é a questão chave no Brasil: a falta de confiança”, afirmou, ressaltando que “existe uma crise mais profunda do que o caso da presidente Dilma. É a crise do sistema político no Brasil.”