ImprensaNotícias

Dia das Mães terá queda de 4,1% nas vendas, pior resultado desde 2004

Shopping no centro de Brasília tem movimento intenso no último fim de semana antes do Natal

Shopping no centro de Brasília tem movimento intenso no último fim de semana antes do Natal

O Dia das Mães no Brasil promete ser magro. Com dificuldades para pagar as contas, os brasileiros pretendem economizar nos presentes e nas comemorações. De acordo com uma pesquisa feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a confiança do consumidor voltou a cair em abril. A preocupação com o orçamento levou o indicador a cair 2,7 pontos na comparação com março. O Dia das Mães é a segunda principal data do varejo, atrás apenas do Natal.

Segundo matéria publicada nesta quarta-feira (27) pelo jornal Correio Braziliense, o comércio está sob alerta. Com as vendas em queda desde o ano passado, a expectativa é que a atividade siga no vermelho. A previsão da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) é de queda de 4,1% nas vendas em comparação com a mesma data do ano anterior. Se confirmado, este será o pior resultado desde que a CNC passou a estimar o dado, em 2004.

Outro indicador que aponta a crise no setor é o índice de satisfação do consumidor com as finanças. Segundo a CNC, o número caiu 4,1 pontos entre março e abril. As expectativas para o futuro também não são boas. O indicador que mede o grau de otimismo com a situação financeira nos próximos seis meses despencou 8,9 pontos.