ImprensaNotícias

Erradicação da pobreza no Norte e Nordeste não passa de mais uma propaganda dos governos do PT

Foto: EBC

pobrezaebcA erradicação da pobreza no Norte e Nordeste do país propagada à exaustão pelos governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff não passou de marketing eleitoral. As duas regiões continuam registrando os piores índices de desenvolvimento para as crianças, as principais vítimas dos desmandos dos governos petistas.

De acordo com matéria do jornal Valor Econômico, Norte e Nordeste concentram 60% dos jovens de baixa renda do país – 11,6 milhões de pessoas de até 14 anos. Uma em cada cinco vítimas de homicídios tem até 19 anos, contra 18,8% na média brasileira. Além disso, o acesso de crianças de até três anos a creches públicas e privadas é quase metade das regiões Sul e Sudeste, onde quase 35% delas recebem essa assistência. O percentual daqueles matriculados em séries não condizentes com a idade chega a mais de 40%.

Segundo o jornal, os números fazem parte da compilação de diferentes indicadores acompanhados pela Fundação Abrinq, que serão apresentados nesta terça-feira (5), na Feira do Brinquedo, em São Paulo. Para Heloisa de Oliveira, administradora-executiva da entidade ouvida pelo Valor, passou da hora de rediscutir o sistema de cooperação dos entes federativos, que possa garantir que os municípios recebam um volume de recursos suficiente para transformar as metas em realidade. “Não adianta colocar os objetivos do PNE [Plano Nacional de Educação], se os municípios não têm recursos para cumpri-los”, criticou a dirigente, que chamou a atenção ainda para o aumento do trabalho infantil no no Norte e Nordeste.