Foto: Arquivo pessoal

 

Foto: Arquivo pessoal

Foto: Arquivo pessoal

No dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, em Nova York fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de jornada), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, em um ato totalmente desumano.

Esta data, ao ser oficializada pela ONU, em 1975, como o “Dia Internacional da Mulher”, tenta lembrar o preconceito e a desvalorização da mulher na sociedade atual.

Mesmo com todos os avanços, muitas mulheres ainda sofrem com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional.

Mais de cem anos depois, com uma carga de urgência e necessidade de mudança completamente atual. Vivemos em uma época na qual igualdade de salários, representatividade e respeito figuram entre os principais objetos de luta das mulheres.
Que o exemplo das mulheres, cujo martírio fez com que a História batizasse este dia, motive-nos. E que mesmo sendo tão plurais consigamos ser Únicas e indispensáveis em tudo que façamos….

Nós mulheres escolhemos dizer NÃO, decidímos ser JUSTAS e não EMOTIVAS;  decidimos ser EMOTIVAS e não ARROGANTES; decidimos ser ARROGANTES e não HUMILHADAS; decidimos levantar a cabeça e usar as adversidades como impulso para transformação. Reescrevemos nossa História, já todo começo tem um fim e que todo fim existe pra recomeçar…
Você, mulher mudou, durante estes mais de cem anos, e consequentemente, o mundo inteiro mudou junto contigo.

*Srta Jimmy Rocha é do PSDB Mulher-CE e coordenadora da rede do 3º Setor do Secretariado nacional da Mulher/PSDB