ImprensaNotícias

“A esperança de um bom ano”, por Solange Jurema

Solange2015 foi um dos anos mais difíceis e alentadores da história recente do Brasil. O país acompanhou estarrecido os desdobramentos da Operação Lava Jato, depois da fraude eleitoral que levou a reeleição da presidente da República, Dilma Rousseff.

O ano termina com algumas certezas: a presidente Dilma e o PT mentiram em sua campanha eleitoral; o esquema de corrupção do PT está entranhado na administração pública federal como um cancro; e as instituições públicas brasileiras estão firmes e maduras para enfrentar essa crise político-econômica no Brasil.

O quadro econômico do país está cada vez mais complicado e, infelizmente, os brasileiros percebem as consequências no bolso. Só no primeiro ano do governo Dilma, a inflação ultrapassou a marca dos 10% anuais, a recessão atingiu a casa dos 4%, o dólar chegou a custar quatro reais, além da perda de quase 1 milhão de empregos.

As mulheres são responsáveis pelo sustento de 40% dos lares brasileiros e tiveram dificuldades para conseguir mantê-los em um padrão compatível com o mínimo necessário. A cesta básica, por exemplo, subiu em média cerca 15%. Em capitais como Salvador e Campo Grande, o aumento foi mais de 20%.

É a mulher, em seu cotidiano, que mais sente os efeitos da crise econômica, com a perda do emprego de seus familiares, com o clima de desesperança que os contamina e com os preços dos gêneros alimentícios nas quitandas e supermercados.

Realmente o ano econômico foi desastroso, sem que o governo petista de Dilma Rousseff conseguisse contornar a crise que ele mesmo criou desde o período eleitoral.

A mudança do ministro da Fazenda pelo seu colega, que passou o ano combatendo-o e derrotando-o na adoção de medidas, é a comprovação da incapacidade da presidente da República na governança do país.

Nesse contexto econômico negativo, há de se comemorar algumas conquistas no combate contra a corrupção do PT.

O Ministério Público Federal, a Policial Federal, o Judiciário – em especial o Juiz Sérgio Moro e o Supremo Tribunal Federal – realizaram e realizam um trabalho impecável no combate ao desvio e prejuízos da ordem de 20 bilhões de reais, na Petrobras.

Figuras ilustres do PT, como ex-presidentes, ex-tesoureiros e ex-líderes, do Congresso Nacional, passarão as festas de fim de ano na cadeia, ao lado de empresários e empreiteiros envolvidos em corrupção e desvio de dinheiro público.

O impeachment se tornou inevitável, a população começa a se mobilizar e a esperança de um país melhor toma conta do novo ano, que promete dar sequência à luta dos brasileiros por um país mais justo, mais ético e sem o PT no comando.