PSDB Mulher pelo Brasil

Jaboatão faz sua parte e reforça ações de combate ao Aedes aegypti

Municípios poderão usar a antecipação de recursos para a contratação emergencial de agentes de endemias

A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes levou ao Ministério da Saúde e ao Governo do Estado um conjunto de propostas para reforçar o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor das doenças dengue, chikungunya e zika.

Entretanto, o ponto central colocado para o enfrentamento ao Aedes aegypti é que a ação não cabe apenas aos poderes públicos, depende de políticas públicas integradas que envolvam todo o conjunto da população.

As propostas foram levadas pela secretária Executiva de Promoção da Saúde de Jaboatão, Gessyanne Paulino, ao ministro Marcelo Castro (Saúde), nesta segunda-feira (30/11), durante a reunião ampla que ocorreu no município Gravatá, Agreste do Estado.

Alertou Paulino, que, além dos mutirões de limpeza que serão reforçados em todo o município e das campanhas de conscientização, é preciso mais investimento federal, mais estrutura e um forte trabalho de todos os setores (públicos e sociais) para o combate ao mosquito.

Em Jaboatão, os mutirões de limpeza serão ampliados, já a partir deste mês, e a gestão procurará envolver voluntários, além do pessoal de todas as escolas da rede municipal e de outros órgãos da gestão.

Abaixo, algumas das propostas levadas pelo município ao Ministério da Saúde:

ÂMBITO FEDERAL

– Revisão da portaria ministerial GM nº 1.025, de julho de 2015, referente à quantidade de agentes de controle de endemias financiados pelo Ministério da Saúde;

– Aumentar o teto financeiro do município referente às ações de vigilância em saúde;

– Ampliar a cota de exames sorológicos de diagnóstico para chikungunya e zika.

ÂMBITO ESTADUAL

– Aportar contrapartida financeira estadual para as ações de controle do Aedes aegypti, revisando o teto financeiro da vigilância em saúde (desconcentração do recurso financeiro federal para o município);

– Ampliar a cota de exames sorológicos de diagnóstico para chikungunya e zika;

– Regularizar o abastecimento de água para os domicílios pela Compesa (especialmente para os bairros que têm abastecimento de água por menos de 10 dias por mês);

– Elaboração de lei estadual que permita aos Agentes de Controle de Endemias entrarem nos imóveis fechados e multa para os domicílios reincidentes de foco de criadouros, em conjunto com atores judiciais.

ÂMBITO MUNICIPAL

– Reativar o Comitê Intersetorial para o controle do Aedes aegypti e enfrentamento da microcefalia no município;

– Construção de um plano de enfrentamento da microcefalia e atualização do Plano de Contingência ao Aedes aegypti frente às demandas das novas doenças;

– Realização de mutirões de limpeza em todas as 7 Regionais administrativas do município;

– Recolocação e ampliação do número de ovitrampas (armadilhas para captura de ovos da fêmea do Aedes aegypti);

– Atividades de mobilização e Educação em escolas, associações de moradores, rádio comunitária, Exército e Igrejas, entre outros;

– Potencializar as ações já realizadas com os recursos existentes (ações integradas);

– Priorizar as ações de educação em saúde e mobilização nos bairros com maior risco de surto indicados pelo Liraa (Distribuição da infestação vetorial);

– Elaboração de Lei que permita aos Agentes de Controle de Endemias entrarem nos imóveis fechados e de multa para os domicílio reincidentes de foco de criadouros, em conjunto com atores judiciais;

– Apresentar vídeo educativo sobre o controle ao mosquito Aedes aegypti nos eventos da Secretaria Executiva de Educação;
– Ocupar as redes sociais com mensagens de educação em saúde referente ao controle do mosquito.

*Do portal do PSDB-PE com informações da assessoria de comunicação da prefeitura de Jaboatão dos Guararapes