economiaImprensaNotícias

Posição fiscal do Brasil é a pior entre os emergentes, avalia Moody’s

Uma das mais respeitadas agências de classificação de risco de crédito do mundo avalia que a inflação é um risco adicional para o sistema financeiro brasileiro em 2013

Brasília (DF) – A agência de classificação de risco Moody’s avaliou, em relatório anual publicado ontem (26), que a posição fiscal do Brasil tem perdido força em termos absolutos e também em relação aos seus pares emergentes. A agência comparou o país com outros cinco em situação semelhante e concluiu que a dívida brasileira “tem sido constantemente maior em relação ao Produto Interno Bruto (PIB)”.

As informações são da edição desta quinta-feira (27) do jornal O Estado de S. Paulo.

A agência comparou o Brasil à Índia, Indonésia, Filipinas, África do Sul e Turquia. Segundo a Moody’s, “a comparação do Brasil com a Índia é particularmente reveladora, porque suas dívidas têm caminhado em direções opostas. A relação da dívida do Brasil sobre o PIB deverá superar a da Índia em 2016”.

Até 2013, a dívida brasileira se aproximava do patamar de 55% em relação ao PIB. Agora, as projeções apontam para que o indicador chegue a 70% em 2018. A da Índia era de um pouco mais de 65% em 2010 e, em 2016, deve ficar em torno de 60%.

De acordo com a reportagem, o cenário deve se manter ruim. “Esta é uma tendência que esperamos que continuará nos próximos anos”, disse a Moody’s.

Leia aqui a íntegra da reportagem.