ArtigosImprensa

“Entregues ao sabor dos ventos”, por Lêda Tâmega

Foto: George Gianni/PSDB

Foto: George Gianni/PSDB

Dilma no Maranhão: “Vamos repudiar, sistematicamente, o vale-tudo para atingir qualquer governo. No vale-tudo, quem acaba sendo atingido pela torcida do quanto pior melhor é a população do País, do Estado e do município”.

E agora? Onde estavam essas ideias da “Presidenta” quando fazia “o diabo”, ano passado, para ganhar a eleição, na campanha mais suja e sórdida que o pais conheceu? Ela muda de opinião como quem muda de camisa, e assim vai nos guiando, ao sabor dos ventos. É o retrato da incoerência e do descrédito, como não convém a qualquer governante.

Não adianta jantar com o Judiciário, almoçar com o Congresso, merendar com o exército feminino do Stédile para mostrar força. No dia seguinte, verá que nada mudou. Seu governo está agonizante, e ninguém poderá salvá-lo do sepulcro. Estamos assistindo ao baile da Ilha Fiscal. Toda essa pantomima encenada sob a batuta do prestidigitador mor,  Lula da Silva, é extremamente patética. Lembra um bando de costureiras tentando remendar um tecido que está completamente esgarçado. Quanto mais agulhas enfiam, mais ele se desfaz por entre seus dedos.

Mas a Nação não pode mais esperar. As consequências de todo esse desgoverno já nos está custando muito caro. O senso de responsabilidade e a prudência apontam para a única saída:

Renuncie, Dilma, para o bem do Brasil!

Lêda Tâmega e Vice-presidente do Secretariado da Mulher/PSDB