ImprensaNotíciasPSDB

Prefeita de Palmital aponta avanços da política social na região

“É importante a avaliação dos trabalhos para execução de ações cada vez mais efetivas e que garantam a dignidade para toda a população”, disse a prefeita
“É importante a avaliação dos trabalhos para execução de ações cada vez mais efetivas e que garantam a dignidade para toda a população”, disse a prefeita

“É importante a avaliação dos trabalhos para execução de ações cada vez mais efetivas e que garantam a dignidade para toda a população”, disse a prefeita

O Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) e a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura realizaram, no final do mês de junho, a 9ª edição da Conferência de Assistência Social de Palmital. O evento, com a participação de representantes de órgãos públicos e de entidades da sociedade civil, além de usuários dos serviços, fez avaliação das atividades realizadas no setor na última década, desde a implantação do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e definiu as ações que devem ser indicadas da elaboração de um plano que estabeleça a politica social do município entre 2016 e 2026.
A conferência, com o tema “Consolidar o SUAS rumo a 2026”, contou com a presença da Prefeita Ismênia Mendes Moraes, vereadores, da secretária de Assistência Social Emilene Damini Galhardo, da presidente do CMDCA Gilslaine Macri Polizel, de secretários municipais, representantes de órgãos públicos, dirigentes de entidades, voluntários do terceiro setor, diretores de escolas, técnicos e beneficiários de programas assistenciais desenvolvidos pelo município.

A abertura foi feita pela secretária Emilene Damini Galhardo, que lembrou os 20 anos em que as conferências são realizadas em Palmital e da contribuição das discussões para os avanços conquistados. Ela afirmou que, desde a implantação do SUAS, foram desenvolvidos vários programas que viabilizaram a ampliação das unidades do serviço social em Palmital, como os centros de referência para a família e de convivência de idosos na região do São José, além de ampliação de beneficiários dos projetos assistenciais, dos programas oferecidos e da equipe de trabalho. De acordo com a Secretária, o município conta com todos os recuros para atender às mais diferentes necessidades da população. “Só fica sem assistência aqueles que deixam de procurar as unidades ou que se recusam a receber apoio”, enfatizou.

A prefeita Ismênia ressaltou os benefícios à população viabilizados pelo trabalho do setor de promoção social e disse que a conferência aprimora e consolida as ações de atendimento à população. Lembrou ainda que a secretaria de Assistência Social tem como missão atender às necessidades mais urgentes das pessoas e oferecer suporte ideal para que possam desenvolver e melhorar a condição de vida. A prefeita também ressaltou a importância da avaliação dos trabalhos para execução de ações cada vez mais efetivas e que garantam a dignidade para toda a população. Ao declarar oficialmente aberto o evento, ressaltou o empenho da administração municipal em apoiar as iniciativas de melhoria e aprimoramento do setor.

“É importante a avaliação dos trabalhos para execução de ações cada vez mais efetivas e que garantam a dignidade para toda a população”, disse a prefeita

Após a abertura, foi realizada palestra com a doutora Eliana Gonçalez Albonette, que é assistente social judiciária e professora universitária, em que abordou os dez anos de funcionamento do SUAS, instituído pelo governo federal para padronizar as ações no setor e que possibilitou a implantação de diversos programas de atendimento à população. Ela destacou que o sistema promoveu avanços no setor e fez com que a Assistência social passasse a ser considerada como direito do cidadão e não considerada favores ou caridade praticadas pelo poder público.

Após a palestra, houve a leitura e aprovação do regimento da conferência e a divisão dos participantes em grupos que trataram dos temas “enfrentamento à desproteção e a cobertura dos serviços, programas e projetos”, “o pacto federativo para a consolidação do SUAS” e “fortalecimento da gestão democrática no setor”. Após as discussões sobre a deficiência e avanços verificados em Palmital, os conferencistas elaboraram moções apreciadas na plenária de encerramento, quando também foram eleitos delegados para participar da conferência regional. As propostas servirão para nortear a política de assistência social do município.

*Do site da Prefeitura Municipal de Palmital