ImprensaNotícias

Determinação e garra na última reunião do ano da Executiva Nacional do PSDB Mulher

“A vida me ensinou que movimentos que começam utópicos viram realidade”, Solange Jurema

“A vida me ensinou que movimentos que começam utópicos viram realidade”, Solange Jurema

Brasília (DF) – “Perdemos a eleição, mas mudamos o Brasil. O país não é o mesmo depois das eleições. As pessoas mudaram, estão se mobilizando, participando como nunca vi”. Foi com essas palavras que Solange Jurema, presidente do Secretariado Nacional da Mulher, abriu a última reunião da Executiva Nacional de 2014, que aconteceu nesta quarta-feira (26), na sede do PSDB, em Brasília.

Para Solange, o país está vivendo um momento muito rico e é preciso despertar nas pessoas o sentimento de que o Brasil é nosso, o governo é nosso, a responsabilidade é nossa, e que candidatos incríveis não conseguem se eleger enquanto outros estão no Congresso, protagonizando espetáculos deploráveis.

“A vida me mostrou que movimentos que começam utópicos viram realidade. As grandes mobilizações começaram com formiguinhas e deram certo. Estamos na mesma situação agora. Vivemos em um momento de corrupção generalizada, pior, de banalização da corrupção, de desvio descarado de dinheiro, enquanto estados e municípios estão desesperados, sem verba para pagar a folha de seus funcionários. Precisamos mostrar que o país pode ser administrado com seriedade, que a gestão pública pode ser feita com honestidade, e acho que esse pode ser o nosso mote para a abertura desta nossa reunião”, destacou a presidente.

Thelma de Oliveira, 1ª vice-presidente, falou sobre o fortalecimento da sigla 45. “Temos hoje um grande líder nacional, Aécio Neves. Precisamos pensar em todo um planejamento para fortalecer ainda mais a sigla. Sabemos que eles ganharam as eleições no jogo sujo. Eles sentiram o enfraquecimento do partido. A redução da bancada adversária foi significativa, este é o momento do PSDB”.

Fátima Guimarães, Flávia Cruvinel, Yeda Crusius e Lenita Noman

Fátima Guimarães, Flávia Cruvinel, Yeda Crusius e Lenita Noman

Yeda Crusius, presidente de honra, diz que o ano veio diferente, com movimentos que começaram utópicos, em uma sequência iniciada por Joaquim Barbosa no Mensalão e acabaram por mudar a realidade. A ex-governadora gaúcha alertou para a evidente guinada à esquerda do governo federal que, acuado pela rejeição popular, está cada vez mais próximo do MST e de grupos extremistas. Yeda encerrou cumprimentando Ângela Sarquiz, presidente do PSDB Mulher no Rio Grande do Sul, e o PSDB Mulher Nacional, pelo resultado alcançado por Aécio Neves tanto no Sul quanto no resto país.

Em seguida, Nancy Ferruzzi Thame, 2ª vice-presidente do PSDB Mulher, comentou o grande número de filiações em seu estado, depois das eleições, e sugeriu o agendamento imediato dos cursos que serão promovidos em 2015, em parceria com a fundação alemã Konrad Adenauer. Nancy sugeriu três temas para os primeiros cursos, que foram aprovados e já estão com datas e locais definidos e serão revelados oportunamente.

A querida Judite Botafogo, 3ª vice-presidente e representante de Pernambuco, contou como foram difíceis os dias de campanha no Nordeste, mas elogiou a militância e falou de suas esperanças de um PSDB local mais coeso e empenhado, nas eleições municipais, em 2016.

A rodada seguinte, em que representante de Secretariado falou sobre a situação de sua região, contou com um momento emocionante, quando a Dra. Cristina Lopes, pediu a palavra para agradecer o empenho do PSDB Mulher, local e Nacional, creditando ao esforço das tucanas os 13.859 votos que recebeu.

Várias vezes vereadora, Dra. Cristina é um exemplo de superação que inspira a todos que a conhecem e xodó declarado da redação do PSDB Mulher Nacional. Não somos só nós que a adoramos, Dra. Cristina mexeu com a vida de tanta gente que mereceu uma Comenda do CREFITO – Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Em homenagem a ela, foi exibido um vídeo que emocionou a muitas e é tão bom que foi parar no nosso destaque, a conferir.

E foi nesse clima, entre cumplicidade, agradecimento, planos, metas e muita disposição, que o Secretariado Nacional da Mulher encerrou sua última reunião de 2014. Que venham os eventos de 2015, estamos prontas para os desafios que nos aguardam!