ImprensaNotícias

“Vamos torcer pelo Brasil na Copa e trabalhar para derrotar o PT”, afirma o senador

aecio-neves-rj-foto-orlando-brito9Rio de Janeiro (RJ) – O presidente nacional do PSDB e pré-candidato a presidente da República, senador Aécio Neves, afirmou nesta quinta-feira (5) estar confiante na vitória da seleção brasileira na Copa do Mundo. Em entrevista coletiva no Rio de Janeiro, o presidenciável disse que o país está prestes a comemorar duas vitórias: uma dentro de campo e outra nas urnas.

“Quero dizer que estamos prestes a comemorar, nós, brasileiros, de todos os partidos ou sem partidos, duas grandes vitórias: vamos torcer para que o Brasil vença a Copa do Mundo e vamos trabalhar para que o Brasil vença também, derrotando o PT nas próximas eleições e elegendo um governo honrado, digno e, sobretudo eficiente”, ressaltou Aécio Neves.

Aécio esteve no Rio de Janeiro para o encontro suprapartidário que reuniu mais de 1,6 mil lideranças e militantes. O tucano foi recebido por 60 dos 92 prefeitos fluminenses, 35 deputados estaduais e mais de 500 vereadores de todo o estado.

Apoio

O movimento conta com o apoio formalizado de nove partidos, mas tem a participação de lideranças de mais oito legendas. Além do PSDB e do PMDB, formalizaram a aliança o PP, PSD, PSL, PTC, PEN, PMN e o Solidariedade.

O ato político também atraiu lideranças regionais do PPS, PSB e PDT e contou com a presença do presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força, do presidente regional do PSDB, o deputado estadual Luiz Paulo Correa da Rocha, e do presidente do PSD no Rio, Índio da Costa. Também participaram os deputados federais do PSDB Otávio Leite (RJ), Andrea Zito (RJ), Cesar Colnago (ES), além do senador Francisco Dornelles (PP-RJ)).

Ao analisar a aliança, Aécio afirmou que ficou surpreso com a dimensão do evento.

“Estou imensamente feliz de ter participado hoje do maior evento que o Rio de Janeiro fez nessa pré-campanha eleitoral. Aqui hoje estão se encontrando forças políticas de várias matizes, de várias regiões do estado, se unindo em torno, em primeiro lugar, do fortalecimento econômico e do desenvolvimento social do Rio de Janeiro e, acima de tudo, de um novo ciclo de governo no Brasil”, destacou o senador.

*Fonte: Rede45