Notícias

Edna Henrique defende que saque de auxílio emergencial deve ser realizado também por outros bancos

Deputada Edna Henrique (PB) no plenário da Câmara/ Foto: Alexssandro Loyola

A deputada federal Edna Henrique (PB) defende que o atendimento aos beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600 seja descentralizado para outros bancos e instituições para evitar as filas e aglomerações que vêm ocorrendo em diversos locais do país. “Outros bancos e instâncias têm que assumir, junto com a Caixa, essa responsabilidade. É impossível prestar o atendimento que a população merece só com a Caixa”, afirma.

Segundo projeções do governo, o número de brasileiros que devem solicitar o benefício ultrapassará 70 milhões.

Por meio de requerimentos ao Ministério da Economia e Casa Civil da Presidência da República, Edna Henrique também cobra providências da Caixa Econômica Federal para que novas medidas sejam aplicadas para que se evite as aglomerações em filas. A parlamentar ainda solicita a adoção de medidas protetivas para os bancários, que estão trabalhando diretamente no atendimento das pessoas.

“A Organização Mundial da Saúde (OMS) orienta que todos fiquem em isolamento social e evitem aglomerações, mas aqui no Brasil até mesmo o pagamento de um auxílio aos mais necessitados se torna motivo de propagação do vírus. Isso precisa ser mudado”, acrescenta a deputada federal. Os requerimentos foram encaminhados à mesa diretora da Câmara Federal.

Edna fez questão de ressaltar que o governo tem o dever de gerenciar os atendimentos de forma que a população não se exponha.

“Não podemos permitir que as pessoas adoeçam mais ainda. Elas já estão sendo prejudicadas, perdendo suas rendas e salários, e ainda colocam suas vidas em risco. Isso é inadmissível. A Casa Civil, o Ministério da Economia e a Caixa Econômica precisam implantar imediatamente novas alternativas para que essas aglomerações na frente das agências se acabem. Também temos que ampliar o atendimento aos beneficiários do auxilio emergencial, não podemos ficar vendo essas pessoas  no sol, na chuva, idosos, grávidas passando horas em filas, no meio da rua e não tomarmos uma providência.  A Caixa está fazendo a parte dela. Mas, do jeito que está, é necessário ampliar o atendimento para outros bancos, a exemplo do Banco do Brasil e Banco do Nordeste”, disse a deputada.

A iniciativa chega para preservar a saúde dos paraibanos. Em tempos de pandemia, com um vírus que está causando a morte de milhares de pessoas, pelo mundo inteiro, pequenas atitudes como evitar aglomerações em filas são essenciais no combate ao novo Coronavírus.

Com informações da assessoria da deputada federal