Imprensa

Segundo IBGE, 88% das cidades não possuem frota adaptada para deficientes

Brasília - O Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes é comemorado na Câmara dos Deputados com desfile de modelos com deficiência. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Em 2017, nem metade das cidades do Brasil possuíam uma frota de ônibus adaptada para deficientes, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O dado surgiu após uma análise do Perfil dos Municípios Brasileiros (Munic), que indica quais as principais características dos municípios brasileiros.

O levantamento é o primeiro dado que se tem sobre o número de ônibus aptos a receber pessoas com necessidades especiais no Brasil. De acordo com os números, 39,4% das cidades tinham frotas sem qualquer acessibilidade, e apenas 11% era adaptada. Em 48,8% dos municípios, parte dos ônibus possuía alguma adaptação.

A Constituição Federal prevê que todo transporte coletivo seja dotado de adaptação a fim de bem atender a toda a população brasileira. Em 2004, o governo publicou decreto para regulamentar a pratica, dando 120 meses, ou seja, 10 anos, para que todas as frotas do país sejam acessíveis. O prazo para adotar ao sistema venceu em 2014.

Com informações da Folha de S. Paulo.