ImprensaNotícias

Otimista, mercado estima déficit 20% menor do que o previsto para 2016

dinheiro_ebcBrasília (DF) – O mercado está mais otimista com relação às contas do governo federal. De acordo com estimativa feita por economistas consultados pelo Ministério da Fazenda, a projeção da dívida pública deve ser menor do que o previsto pela gestão do presidente em exercício, Michel Temer. A pesquisa Prisma Fiscal, divulgada nesta quinta-feira (16), traz a estimativa de R$ 134,2 bilhões de déficit, número cerca de 20% inferior ao da equipe econômica do peemedebista – R$ 170,5 bilhões. As informações são do jornal Folha de S. Paulo desta sexta (17).

Levantamento feito no mês passado, antes de os ministérios da Fazenda e do Planejamento apresentarem a nova estimativa, destacou que a projeção do mercado era de R$ 104 bilhões.

Ignorando o cenário de recessão econômica, a equipe da presidente afastada, Dilma Rousseff, projetava um déficit irreal, de R$ 97 bilhões, e ainda acusou o governo Temer de inflar o resultado. Segundo a reportagem, o Ministério do Planejamento negou que o número oficial esteja inflado e disse considerar riscos fiscais, frutos, por exemplo, da renegociação da dívida dos estados.

A pesquisa mostrou ainda que a expectativa para o déficit em 2017 passou de R$ 92,1 bilhões para R$ 104, 8 bilhões. A projeção para a dívida bruta passou de 74% para 74,35% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2016 e de 79,68% para 79% do PIB no próximo ano.

O Prisma Fiscal, levantamento mensal lançado pelo Ministério da Fazenda no fim do ano passado, faz consultas mensais com economistas de fora do governo sobre as perspectivas para a economia. Os moldes são os mesmos usados na pesquisa Focus, feita semanalmente pelo Banco Central com economistas de fora do governo sobre suas perspectivas para indicadores econômicos como PIB e inflação.

Clique aqui pra ler a íntegra da matéria.