Divulgação
Divulgação

Divulgação

Trithy Umrigar escreve sobre mulheres como ninguém, por isso frequenta bastante a sala de leitura do site. Uma das novas vertentes do feminismo é a sororidade, expressão que deriva da palavra “soror”, palavra em latim que significa irmã.

A Hora da História fala sobre essa relação que irmana mulheres que nunca se viram, e subitamente entram e modificam profundamente a vida uma da outra exatamente por se enxergar.

SINOPSE

“Sucesso com mais de 200 mil exemplares vendidos no Brasil, Thrity Umrigar está de volta às livrarias. Novo romance da autora do best-seller A distância entre nós, imigrante indiana e psiquiatra americana têm suas vidas transformadas pela amizade e cumplicidade. A indiana Lakshmi mora há anos nos Estados Unidos sem se adaptar, e entre o sentimento de inadequação e as saudades da família, se desespera e tenta o suicídio.
Sua atitude extrema a levará a Margaret Bose, uma psiquiatra que apesar de sua carreira bem-sucedida, também precisa lidar com seus problemas pessoais. A HORA DA HISTÓRIA é um romance envolvente sobre como a amizade e o perdão podem transformar as trajetórias das pessoas.
Sucesso com mais de 100 mil exemplares vendidos no Brasil, Thrity Umrigar, autora de A distância entre nós e A doçura do mundo, está de volta às livrarias com novas edições pela Globo Livros. Em seu novo romance, A hora da história, a escritora cria uma narrativa cativante sobre a importância dos laços de amor e de amizade. Entre o sentimento de inadequação e as saudades da família, Lakshmi se desespera e tenta o suicídio. A indiana mora há anos nos Estados Unidos sem se adaptar, fala mal o idioma e sua rotina se restringe entre a casa e o trabalho. Vive um casamento arranjado e sem amor. Sua atitude extrema fará com que ela se torne paciente de Margaret Bose, uma psiquiatra que apesar de sua carreira bem-sucedida, também precisa lidar com seus problemas pessoais. Nas primeiras consultas, Margaret percebe que Lakshmi tentou se matar devido a uma profunda sensação de isolamento. O desamparo da indiana relembra a psiquiatra de momentos dolorosos de seu passado que pareciam superados, mas ainda influenciam suas escolhas. Ela se sensibiliza com a situação da imigrante e percebe que Lakshmi precisa de amizade e de autonomia para ter uma vida mais feliz. Decide estimular a paciente a expressar seus sentimentos e a conquistar alguma independência. Margaret não só encontra serviços de faxineira e cozinheira para Lakshmi, como acaba se tornando mais sua amiga do que médica. Enquanto ajuda a indiana, a psiquiatra confronta lembranças dolorosas da morte de sua mãe e a sensação de desamparo causada pelo afastamento de seu pai e de seu irmão. Além disso, Maggie se vê diante de um desejo irresistível por um colega de universidade, o que põe seu casamento em risco. Quando Lakshmi finalmente decide contar a Maggie seu maior segredo, a imagem que a psiquiatra tinha da indiana se desfaz. A mulher frágil e desesperada revela não ser apenas uma vítima das circunstâncias. Já a imigrante se decepciona ao descobrir que a psiquiatra esconde suas questões profundas.”