ImprensaNotícias

Tucano exige investigação de origem dos R$ 10 milhões recebidos por filho de Lula

tebaldi4Brasília (DF) – As investigações envolvendo o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e sua família a cada dia se assemelham mais a um poço sem fundo. Dessa vez, a quebra do sigilo bancário do empresário Luís Cláudio Lula da Silva, caçula do ex-presidente e investigado pela Operação Zelotes, revelou que ele e sua empresa, a LFT Marketing Esportivo, receberam quase R$ 10 milhões. Inicialmente, os investigadores acreditavam que a empresa teria embolsado apenas R$ 2,5 milhões da consultoria Marcondes & Mautoni, acusada de negociar medidas provisórias.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo desta terça-feira (31), a LFT teria recebido da Marcondes & Mautoni por volta de R$ 4 milhões. O resto do dinheiro veio de “outras fontes suspeitas”. Os investigadores apuram agora que tipo de trabalho foi prestado para justificar o repasse dos altos valores.

Para o deputado federal Marco Tebaldi (PSDB-SC), o suposto envolvimento de Lula e seu filho na compra de medidas provisórias e na concessão de benefícios fiscais à indústria automotiva, esquema investigado pela força-tarefa da Zelotes, representa mais uma vergonha para o Partido dos Trabalhadores, para o governo Lula e para a trajetória do ex-presidente.

“É só mais uma vergonha desse governo, desse partido, o PT, mais uma vergonha para a vida pessoal de Lula. O que parece é que essa família veio para extorquir, para roubar o país. E tudo isso de uma pessoa que começou se dizendo o defensor dos trabalhadores”, afirmou.

O parlamentar lembrou que o pagamento de R$ 4 milhões feito pela Marcondes & Mautoni à LFT Marketing Esportivo, empresa de Luís Cláudio Lula da Silva, foi feito por conta de um trabalho de consultoria que se restringiu a uma cópia de informações da internet e do site Wikipédia. Vale ressaltar que a empresa de Luís Cláudio não tem funcionários registrados, e que o filho de Lula não possuía nenhuma experiência anterior com o tipo de consultoria prestada.

Tebaldi cobrou uma rigorosa investigação para apurar a origem dos R$ 10 milhões pagos ao filho de Lula, e também a punição aos envolvidos no esquema de compra de medidas provisórias.

“Toda essa história é um absurdo, é uma indignação a mais para a sociedade brasileira que já está saturada com atitudes como essa, com um escândalo atrás do outro. A cada dia a gente vai sabendo mais. A Justiça deve concluir as investigações e não resta outro caminho, se não a prisão dos culpados. Toda essa quadrilha, liderada por quem quer que seja, deve responder pelos seus crimes”, completou o deputado.

Leia AQUI a íntegra da matéria do jornal O Estado de S. Paulo.