ImprensaNotícias

PSDB vai à Justiça contra bloqueio de ruas e estradas por movimento ligados ao PT

bloqueio_rodovia_bahiaTruculência e agressividade têm sido as características dos protestos organizados por movimento sociais ligados ao PT, contrários ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, que vêm ocorrendo no país contra o afastamento da petista. A Frente Povo Sem Medo, liderada pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), fechou nesta quarta-feira (26) estradas e avenidas em oito Estados brasileiros.

O líder do MTST já avisou que os bloqueios se tornarão rotina caso Dilma seja afastada e o vice-presidente, Michel Temer, assuma o comando do país. Foram registrados engarrafamentos de até três quilômetros em algumas unidades da federação. A frente agendou mais atos para domingo, Dia do Trabalhador, como revela matéria publicada nesta sexta-feira (29) pelo jornal O Globo.

Diante desse cenário, o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA), protocolou ofício nesta quinta-feira (28), junto ao Ministério da Justiça, solicitando a instauração de inquérito pela Polícia Federal para apuração dos bloqueios em rodovias por parte dos movimentos pró-Dilma. Segundo o documento, os atos configuram a prática de crime de constrangimento ilegal por coagir um grande número de pessoas mediante a interrupção do tráfego.

Para Imbassahy, esse tipo de ação busca “criar um clima de intimidação e constrangimento em função da iminente aprovação do impeachment no Senado e consequente afastamento da presidente”. Ele considera esse tipo de ação inadmissível. “É preciso resguardar os direitos daqueles que estão sendo prejudicados com esse tipo de ação”, destacou o líder.

O deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS) considera essa forma de protesto ultrapassada e critica a instrumentalização que o PT faz dos movimentos sociais. “É uma forma equivocada de exercer o direito à manifestação. Essa forma antiquada de manifestar só traz mais a ojeriza do povo. O PT manipula essas pessoas que lutam por uma causa social legítima, como a reforma agrária, para benefício próprio” afirmou.

O tucano ressaltou que essa é uma estratégia desesperada do PT de retardar o processo de impeachment da presidente. “Eles tentam através do medo e do ódio impor o plano de poder deles. As autoridades estaduais devem desobstruir as vias públicas e fazer com que o preceito constitucional de ir e vir seja garantido para a população brasileira. Eles querem manter esse desgoverno que tanta tristeza está trazendo para o povo brasileiro através da truculência e da força”, disse.

Resende completa dizendo que esse tipo de protesto traz mais malefícios que benefícios para o país. “A população é a que mais perde com esse tipo de manifestação hostil. Prejuízos são causados para todos os setores da sociedade.  Causa danos aos empresários, ao transporte de mercadoria, ao trabalhador que fica impedido de chegar no emprego. Lesa todo o povo brasileiro”, concluiu.

* Com informações do portal da Liderança do PSDB na Câmara.