ImprensaNotícias

Aécio: há “absoluta convergência” entre o que pensam Alckmin, FHC e o conjunto do partido

Foto 1 (1)aecio alckminEntrevista do presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves

São Paulo – 28-04-16

Assunto: reunião governador Geraldo Alckmin, agenda PSDB

Trechos da entrevista:

Desde a campanha eleitoral nós já antevíamos a debacle econômica, a corrupção institucionalizada no seio do Estado, as intervenções absurdas em setores da economia, como da energia, de petróleo, com os resultados que hoje nós confirmamos, e cumprimos ali o nosso papel. Hoje, por um conjunto de fatores, não apenas pela ação da oposição, mas por um conjunto de fatores, a presidente está em vias de ter o seu afastamento votado pelo plenário do Senado Federal e o PSDB, mais uma vez, não faltará ao Brasil. Nós não somos beneficiários do processo de impeachment, mas temos um compromisso com transformações de valores, com a meritocracia restabelecida no setor público e com uma nova e ousada agenda que reanime a economia brasileira e, por consequência, a geração de empregos.

Esse documento vem sendo construído, aqui mesmo nós tivemos a oportunidade de, algumas semanas atrás, estarmos juntos discutindo as suas linhas centrais. O governador trouxe mais algumas sugestões relevantes que serão incorporadas e esse é um documento a ser apresentado ao país. É a contribuição do PSDB na eventualidade da substituição da presidente da República pela via constitucional pelo vice-presidente.

O PSDB não se negará, e essa é mais uma das muitas convergências que nós temos, a dar a sua contribuição, que não depende de absolutamente nenhuma contrapartida. Essa é a questão central. Saio daqui hoje percebendo que há uma absoluta convergência, tanto entre o que o governador Alckmin pensa, o que o presidente Fernando Henrique pensa, e o conjunto do partido. Vamos cumprir com a nossa responsabilidade, ajudar o Brasil a superar essa crise, ajudar que os empregos voltem a ser gerados, repito, sem qualquer contrapartida.