ImprensaNotícias

IBGE suspende pesquisa agropecuária por falta de verbas

Pato Branco - Agricultua Familiar. Na foto produção de alimentos da familia de Wilson de Melo e Sandra Giaconani de Melo. Foto: Hedeson Alves

agriculturafamiliarSem verba em caixa, o IBGE suspendeu até o primeiro semestre do ano que vem a realização do censo agropecuário, pesquisa que reúne informações sobre segurança alimentar e agricultura familiar. A pesquisa é uma das mais importantes para o país e foi adiada após o IBGE ter 20% da sua verba cortada pelo governo Dilma Rousseff.

A falta de dados atualizados dificulta a adoção de políticas públicas e prejudica a atualização de outras estatísticas econômicas, como a balança comercial e o PIB, como revela matéria publicada nesta terça-feira (19) pelo jornal Folha de S. Paulo.

O IBGE precisava de R$ 330 milhões este ano e mais R$ 1 bilhão, no ano que vem, para colocar o censo agro na rua. O órgão esperava que o Ministério do Planejamento conseguisse liberar os recursos necessários para a pesquisa, a mais abrangente sobre o setor e que, segundo recomendações internacionais, deve ser feita a cada dez anos.

O deputado federal Duarte Nogueira (PSDB-SP), que é agrônomo, alerta que o Brasil vai continuar apostando no escuro e prejudicando produtores e empresas.

“Isso é igual você pegar uma das maiores agriculturas do mundo, que é a agricultura brasileira, comparada com um boeing 747, decolar no escuro sem nenhum instrumento funcionando. Vou por percepção visual ou por adivinhação. Como é que você não tem a pesquisa do IGBE para tomada de decisão das safras das culturas a serem produzidas? Quer dizer, é um descalabro total. É o fim do mundo. A gente acha que chegou no fundo do poço e a cada dia a gente vê que não chegou ainda, enquanto esse governo tiver a frente do nosso país.”

O setor agropecuário é uma das poucas atividades econômicas que vem conseguindo se sobressair diante da recessão vivida no país. Para Duarte Nogueira, o governo Dilma é responsável por desestruturar a área econômica do Brasil.

“A agropecuária tem sido talvez o único ou pouquíssimos elementos que ainda tem conseguido resistir a essa a essa sanha destruidora, corrupta e ineficiente do governo do PT. E agora eles conseguiram arrebentar”, afirmou.