EntrevistasImprensaNotícias

Para tucanas, trabalho sério e vontade política, podem levar queda da mortalidade infantil de Santos para todo o Brasil

Foto: Corbis Images
Foto: Corbis Images

Foto: Corbis Images

Brasília – O bom resultado quase passou despercebido em meio à avalanche de más notícias que se lê, todos os dias, nos jornais. A cidade de Santos atingiu em 2015 o menor índice de mortalidade infantil da história da cidade. Foram 10,8 casos a cada mil crianças nascidas vivas, contra 13,6 em 2014. O resultado é ainda mais importante por envolver as redes pública e particular de saúde.

Parcerias

Segundo a matéria, ações de parceria em políticas sociais foram de importância fundamental para alcançar esse resultado, que vai em direção contrária ao caos reinante na saúde pública nacional.

“Os resultados do trabalho realizado e o envolvimento das instituições privadas já produzem efeito. Temos certeza de que as ações que estão sendo realizadas neste ano, como a implantação do ultrassom morfológico e a ampliação do Programa Mãe Santista, nos permitirão reduzir ainda mais esse índice”, diz o secretário de Saúde, Marcos Calvo.

Ele destaca que, neste ano, será inaugurado o Complexo Hospitalar dos Estivadores, com maternidade de alta qualidade oferecendo cinco suítes PPP (pré-parto, parto e pós-parto) e 20 leitos de UTI neonatal.

Experiência a compartilhar

Ana BiancaO PSDB Mulher Nacional ficou tão impressionado com os índices que foi ouvir suas representantes em Santos. Quem sabe o que foi implementado na cidade pode ser usado em nossas administrações futuras, com o mesmo êxito?

Como repete sempre a presidente do segmento, Solange Jurema, o conhecimento que chega às comunidades, por meio das vereadoras e prefeitas, é que verdadeiramente transforma a realidade.

Comentam a expressiva queda na mortalidade infantil em Santos, a Presidente do PSDB Mulher de Santos e pré-candidata a vereadora, Ana Bianca Ciarlini, e a Coordenadora Regional do PSDB Mulher de Santos, Mariangela Fortes Veiga.

PSDB Mulher – Você é militante, professora e pré-candidata a vereadora em Santos, Ana Bianca, como recebeu a notícia da queda histórica da mortalidade infantil na cidade?

Ana Bianca Ciarlini – Feliz por estarmos avançando, mais ainda temos muito a ser feito até chegarmos aos padrões aceitáveis da OMS.

PSDB Mulher – A que atribui essa conquista histórica, que vai contra a tendência nacional de caos na Saúde pública?

Ana Bianca Ciarlini – Acredito que os trabalhos de prevenção realizados nas maternidades privadas e a intensificação das visitas às gestantes em seus lares, tenham evitado e minimizado o impacto na saúde santista. Além disso, os índices elevados no atendimento do saneamento básico em Santos contribuem positivamente para a saúde pública, em especial das crianças.

Facebook de Mariangela Fortes

Facebook de Mariangela Fortes

Mariangela Fortes – Credito a informação dada à população alvo que aqui é bastante difundida pela prefeitura e DO, pelo serviço prestado à gestante, já que tirando a má formação do feto, grande parte dos recém-nascidos que acabam por falecer é por decorrência de doenças na gravidez, má alimentação materna e um Pré-natal mal feito. Aqui em Santos temos essas duas pontas, Mamãe e Bebê bem atendidos. Ainda há muito a ser feito, mas com essas ações, Santos saiu do pior índice de mortalidade em 2013, para o melhor índice em 2016. Essa conquista é fruto de boas ideias, bons projetos, seriedade e muito trabalho!

PSDB Mulher – A Educação é uma bandeira de sua pré-candidatura à vereadora, pretende fazer da Saúde outra de suas prioridades?

Ana Bianca Ciarlini – Uma das minhas bandeiras da saúde é estimular a promoção de campanhas preventivas de atendimento ao câncer de colo de útero, de mama e às DSTs. E estamos pensando em incluir também, a defesa ao amplo acesso aos meios contraceptivos para que as mulheres possam planejar o próprio futuro e decidir o melhor momento para a maternidade, evitando que a reprodução não planejada defina os seus projetos de vida.
PSDB Mulher – A senhora acha que o modelo desenvolvido em Santos pode dar certo no resto das cidades do Brasil?

Mariangela Fortes – Sim acho! Mesmo em cidades menores onde as verbas são menores também, o trabalho sério, boa destinação das verbas e vontade politica, sempre dão excelentes resultados.

Boas ideias sempre existem e com vontade politica e seriedade, essas ideias e sonhos viram ações frutíferas!