ArtigosImprensa

“O exemplo que vem de uma mulher”, por Solange Jurema

Foto: George Gianni/PSDB
Foto: George Gianni/PSDB

Foto: George Gianni/PSDB

Veio do interior das Alagoas um exemplo de honestidade, de seriedade, de preocupação com o dinheiro público e de amor ao próximo que uma mulher, Liliane dos Santos, dá a todos os brasileiros.

Liliane é uma pessoa pobre, humilde, que mora em uma residência simples, pequena, na distante Santa Luzia do Norte.

Seu marido, Tiago, sofria de um câncer linfático e morreu na semana passada, depois de um intenso tratamento para combater a doença fazendo uso de um remédio caro.

Na Justiça, o casal conseguira o medicamento, mas a internação do seu marido na Santa Casa tornou-o dispensável.

Com zelo, com respeito ao que é público, essa brava mulher começou uma incrível batalha burocrática para devolver a medicação caríssima e que, como ela mesma disse na reportagem do “Bom Dia Brasil”: “Não salvou a vida do meu esposo, mas pode salvar a de alguém”.

Vejam que exemplo!

Liliane poderia deixar o remédio estragar, poderia se aproveitar dele e revendê-lo para fazer uma poupança para o resto de sua vida, de acordo com o seu atual padrão de vida.

Mas não. Como se quisesse gritar ao Brasil e aos seus maus políticos preferiu cuidar dele. Combate a falta de energia colocando-o em isopor térmico! Luta há oito meses para que a Defensoria Pública, a Justiça e principalmente o Ministério da Saúde recolham o remédio e o entreguem a alguém que precisa.

É absurdo, é surreal!

Em tempos em que a Operação Lava Jato revela ao país o saque da ordem de R$ 30 bilhões executado por uma quadrilha que se instalou no aparato de Estado, especialmente na Petrobras, Liliane torna-se um ícone a ser incensado por todo o país.

A postura exemplar dela deve ser divulgada, deve ser mostrada especialmente para os políticos.

Cuida do dinheiro público, orçado em meio milhão de reais, como se fosse seu, mesmo sabendo que não o é.

O exemplo dela envergonha a classe política brasileira, especialmente os petistas que se apropriaram de maneira desvergonhada, de maneira despudorada, de recursos públicos em valores infinitamente superiores, na casa dos bilhões de reais.

Viva Liliane dos Santos!

Vivas às milhares de Lilianes desse país!

*Solange Jurema é presidente do Secretariado Nacional da Mulher/PSDB