ArtigosImprensa

“O que é isso, Presidente? Obstrução da Justiça?”, por Solange Jurema

Foto: George Gianni/PSDB
Foto: George Gianni/PSDB

Foto: George Gianni/PSDB

O primeiro sábado depois do carnaval serviu não só para as escolas de samba vencedoras desfilarem, mas também, surpreendentemente para a presidente da República, Dilma Rousseff, assustar o país e afrontar os demais poderes constitucionais com uma declaração pra lá de infeliz.

Em resumo, Dilma Rousseff defendeu o seu antecessor e mentor, Lula da Silva, afirmando que ele é “objeto de uma grande injustiça” por parte de diversos segmentos da sociedade, embora ela não os tenha nomeado que seriam os supostos “algozes” do ex-presidente da República.

Evidentemente, a declaração da atual presidente é uma afronta aos demais poderes da República e suas instituições democráticas!

Estaria ela se referindo ao Poder Judiciário? Ao Supremo Tribunal Federal e ao Juiz Sérgio Moro, que vem realizando um trabalho impecável na condução da Operação “Lava Jato” e que se mostrou um rigoroso cumpridor da legislação?

Ou ela estaria se referindo ao Ministério Público e a Policia Federal, que também estão sendo impecáveis na condução da investigação e sua sistematização das denúncias que desmascararam o PT, seus governos e dirigentes?

Ou, ainda, a imprensa que cumpre o papel previsto na Constituição de informar ao povo brasileiro?
Ou a todos eles?

A Presidente Dilma Rousseff deveria se aconselhar melhor com seus advogados ou mesmo com o ministro da Justiça ou, ainda, com o seu Secretario de Comunicação, que poderiam lembrá-la que o seu líder do Governo no Congresso Nacional, senador Delcídio do Amaral, está preso por obstrução da Justiça!

Definitivamente, a presidente Dilma Rousseff e os petistas que a rodeiam não medem esforços para defender o “ex-mito” Lula da Silva, que nesta semana senta no banco dos réus, ao lado da esposa, para tentar explicar o inexplicável: que o tríplex do Guarujá não é seu… apesar dele e a companheira o terem visitado na reforma que consumiu cerca de R$ 800 mil!

A desfaçatez com o povo e as instituições demonstrada pelo PT, Lula, e principalmente por Dilma Rousseff – pela importância do cargo que ocupa no Palácio do Planalto – é tanta que no começo da semana o seu Ministro da Casa Civil reiterou a declaração presidencial acrescentando que o “ex-mito” sofre “ataques sistemáticos” e alvo de “caça constante” por parte de seus adversários.

Tá tudo errado!

Quem sofreu e sofre ataques “constantes e sistemáticos” do PT e de seus governos é o povo brasileiro, enganado nas eleições presidências de 2014, vítima de estelionato eleitoral e agora chamado para pagar as contas da desastrosa politica econômica dos últimos 13 anos.

Felizmente eles não enganam mais ninguém no país, como comprovam as pesquisas em que apenas 8% da população aprova o atual governo petista.

Ninguém acredita mais na inocência do ex-mito de que ele não é dono do apartamento no litoral paulista e nem do sitio em Atibaia, que ele insiste em negar apesar de documentos oficiais do Palácio do Planalto revelarem que parte de sua mudança quando saiu do governo foi transportada para lá.

Contra os fatos não há argumentos como comprova a Operação Lava Jato, que acumulou milhares de provas contra toda a quadrilha, como reiteradamente vem sendo divulgado.

Em recente despacho respondendo ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o juiz Sérgio Moro informou que nos autos das dezenas de processos da Operação Lava Jato ficou “comprovado o direcionamento de propinas acertadas no esquema criminoso da Petrobras para doações eleitorais registradas”.

Ou seja, Dilma Rousseff se reelegeu com dinheiro sujo, oriundo do esquema de corrupção montado pelo governo do PT na Presidência da Republica.

A palavra final caberá ao TSE.

*Solange Jurema é presidente do Secretariado Nacional da Mulher/PSDB