EntrevistasImprensaNotíciassala de leiturasaúde

Dra.Eliane Bicudo: O momento atual do Brasil é de surto

Paciente com Guillain-Barré
Dra. Eliana Bicudo - Arquivo Pessoal

Dra. Eliana Bicudo – Arquivo Pessoal

Brasília (DF) – Em entrevista exclusiva para o PSDB-Mulher, a infectologista Eliana Bicudo, que está à frente da CLIDIP-Hospital-Dia que tem como proposta integrar os serviços de Infectologia Clínica, Imunização e Tratamento Medicamentoso fora do ambiente hospitalar, falou sobre o vírus Zika e seus desdobramentos. Para ela, que tem mestrado e doutorado em Medicina Tropical pela Universidade de Brasília, o momento atual é de surto.

Na entrevista, a médica falou sobre a provável relação entre a Zika e a síndrome de Guillain-Barré que, quando acomete pacientes do vírus se manifesta em sua forma mais grave, atingindo o sistema nervoso central, segundo matéria divulgada pelo Jornal Nacional em 05 de fevereiro. Como não há como prever em que casos a doença irá se manifestar é bom ficar atento. Se você teve Zika e 15 dias depois começou a sentir formigamento nos membros inferiores, vá imediatamente ao hospital mais próximo. Confira a íntegra a seguir:

Há uma relação entre a Zika e o aumento de casos da síndrome de Guillain-Barré, segundo alguns especialistas. Para a senhora, há chances do Brasil enfrentar um surto da doença por meio do vírus?

É complicado falar sobre essa relação direta, da Zika como causadora da Guillain-Barré. O que podemos concluir é que o vírus da Zika gosta do sistema nervoso. Com isso, provavelmente, poderá desencadear em um maior número de casos da Guillain-Barré. A Zika parece fortalecer os casos de microcefalia, porém está complicado fazer qualquer tipo de afirmação relacionada à doença, porque não há ainda diagnóstico.

Quais são as recomendações para os jovens e adultos que são infectados pela doença? Há como evitar que ela se desenvolva para outro tipo de doença, como a Guillain-Barré, por exemplo?

No momento, é impossível você dizer que a Zika vai desenvolver qualquer outro tipo de doença. A Guillain-Barré surge a partir de qualquer doença viral.

As pessoas que forem diagnosticadas com a doença precisam de acompanhamento médico, uma hidratação excessiva e uma boa alimentação, criando imunidade para enfrentar o vírus.