BibliotecaeconomiaeducaçãofeminismoImprensaNotíciassala de leiturasociedades igualitárias

G-20 cria grupo de líderes mulheres para promover igualdade de gênero

A diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde: promover inclusão de mulheres é questão econômica

Primeira reunião do Women 20 está marcada para outubro, em Istambul

POR O GLOBO
06/09/2015 19:08 / ATUALIZADO 06/09/2015 22:12

A diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde: promover inclusão de mulheres é questão econômica

A diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde: promover inclusão de mulheres é questão econômica

ANCARA, TURQUIA – As mulheres terão mais voz no grupo das nações mais ricas do mundo. O G-20 lançou neste domingo em Ancara, capital turca, o Women 20 (W-20), que reúne lideranças femininas dos 20 países do bloco. O objetivo é promover a igualdade de gênero, considerada fundamental para estimular o crescimento global.

A criação do grupo ocorre um ano após os líderes do G-20 terem se comprometido em aumentar em 25% a participação da mulher na força de trabalho até 2025 — projeto que ficou conhecido como “promessa de 2025”. No encontro de 2014, a estimativa era que a iniciativa representaria a adição de 100 milhões de empregos na economia global.
O tratado foi lembrado pela diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, em seu discurso na cerimônia de lançamento do W20. Primeira mulher a chefiar o organismo internacional, Lagarde defendeu que apoiar a igualdade de gênero é uma questão não só moral, mas também econômica. Segundo estudo do FMI, se homens e mulheres entrassem no mercado no mesmo ritmo, o PIB dos EUA cresceria 5%, o do Japão, 9% e o da Índia, 27%.

Clique AQUI para ler a íntegra.