ImprensaNotícias

SP realiza etapas preparatórias da IV Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres

Movimentos de mulheres na política, em ongs, movimentos sociais de negras, LGBT, na justiça e em diversos setores prestigiaram a pré-conferência
Estado e municípios reunidos na pré-conferência deram o tom da unidade em favor das conquistas de gênero

Estado e municípios reunidos na pré-conferência deram o tom da unidade em favor das conquistas de gênero

No sábado (08/08) o PSDB-Mulher SP participou da conferência preparatória para a IV Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres, realizada pela Coordenadoria Estadual da Políticas para as Mulheres, da Secretaria da Casa Civil do Estado. O evento aconteceu no auditório Franco Montoro, da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, das 9h30 às 13h. A IV Conferência Estadual será na capital paulista, entre 20 e 22 de novembro, e reunirá mais de 1.500 mulheres representantes de conselhos municipais da condição feminina, das associações, ongs e representantes de grupos de mulheres organizadas em diferentes setores da sociedade civil para debater as demandas de gênero e igualdade no estado. A pré-conferência, capitaneada pela coordenadora Estadual de Políticas para as Mulheres, Teresa Kodama, deu o tom do encontro estadual. “O Governo do Estado tem a honra de convidar a todas as mulheres representadas aqui em segmentos da sociedade civil para este evento que dará a voz a todas”, disse.

Teresa Kodama, coordenadora de Políticas para as Mulheres do Estado, em nome do Governo do Estado e da Secretaria da Casa Civil, convidou a todas as mulheres em segmentos de representação na sociedade a participar da IV Conferência

Teresa Kodama, coordenadora de Políticas para as Mulheres do Estado, em nome do Governo do Estado e da Secretaria da Casa Civil, convidou a todas as mulheres em segmentos de representação na sociedade a participar da IV Conferência

Teresa apresentou o Decreto 61.373, de 22 de junho de 2015, assinado pelo governador Geraldo Alckmin que instala a IV Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres, publicado em 23 de junho último, antes de dar início aos trabalhos. Temas como Lei Maria da Penha, os avanços e desafios da política pública sob a ótica de gênero, legislação e atuação do Ministério Público em parceria com o governo para enfrentar a violência contra a mulher foram abordados pelas painelistas convidadas nesta pré-conferência. E entre elas estiveram a presidente do PSDB-Mulher, Nancy Ferruzzi Thame e a coordenadora de Políticas para Populações Negra e Indígena do Estado, Elisa Lucas Rodrigues.

 

Nancy Thame destacou o pioneirismo do Estado de São Paulo no enfrentamento da violência, maior obstáculo para o empoderamento da mulher, segundo a ONU

Nancy Thame destacou o pioneirismo do Estado de São Paulo no enfrentamento da violência, maior obstáculo para o empoderamento da mulher, segundo a ONU

A presidente do Secretariado da Mulher do PSDB SP, Nancy Ferruzzi Thame falou sobre as etapas pertinentes à organização da IV Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres, utilizando a experiência nacional com os eventos realizados em parceria com a Fundação Konrad Adenauer. Nancy também pontuou as metas retomadas em março deste ano, na conferência mundial da ONU e, Nova Iorque, Beijing +20, na qual representou o partido. “A violência ainda é o maior obstáculo para o empoderamento da mulher no mundo, portanto este é um assunto prioritário para ser trazido nesta conferência”, destacou, ao lembrar as recentes realizações do Governo do Estado neste sentido, com a criação da Promotoria especial de enfrentamento da violência doméstica e o convênio com a Defensoria Pública para agilizar o atendimento a mulheres vítimas de violência, este último na celebração dos 30 anos da abertura da primeira Delegacia de Defesa da Mulher no Brasil. A presidente do PSDB-Mulher SP acredita que o estado pode servir de modelo nacional, visto que seu pioneirismo no debate e em ações em favor das demandas de gênero tem sido importante para o alcance das metas para a igualdade. “O governador Geraldo Alckmin, ao criar a Coordenadoria de Políticas para as Mulheres, fortalece o trabalho neste sentido. O diálogo que abriu a partir do encontro com o grupo Mulheres da Base Aliada, composto pelas representantes dos partidos que formam a base, quando recebeu de nós as diretrizes de gênero, demonstrou o seu apoio à causa”, afirmou Nancy Thame, que defende a união suprapartidária para as conquistas necessárias neste campo.