ArtigosImprensa

“Momento de luta e conquistas”, por Solange Jurema

Foto: George Gianni/PSDB
Foto: George Gianni/PSDB

Foto: George Gianni/PSDB

No próximo dia 4 de julho, em Brasília, começaremos a desenhar um novo futuro para a atuação politica do PSDB-Mulher.

Nesse dia, realizaremos o IXº Encontro Nacional do PSDB Mulher e entregaremos a medalha “Ruth Cardoso” às personalidades e entidades que se destacaram no cenário nacional, na defesa dos direitos femininos e no combate à discriminação e às desigualdades de gênero.

No dia seguinte, com a 12º Convenção Nacional do PSDB, iremos definir os rumos políticos do partido, suas propostas para a sociedade nos próximos dois anos.

Vamos, também, escolher o Diretório Nacional do PSDB, sua Comissão Executiva, assim como a nova direção do Secretariado Nacional da Mulher/PSDB para o biênio 2015/2017.

Tanto o Encontro do PSDB-Mulher quanto a Convenção do partido são momentos fundamentais para a definição das metas que adotaremos para chegar melhor preparadas à eleição municipal do ano que vem e para o ano de 2017.

Portanto, a hora de discutirmos, de debatermos a situação da tucana no partido e na sociedade brasileira é agora.

De maneira organizada, sistemática e tranquila, vamos levar ao conjunto do partido nossa principal reivindicação: a definição de uma cota de 30% para as mulheres nos parlamentos nacionais.

Na recente votação da PEC que tratava dessa matéria, a maioria da bancada do PSDB na Câmara dos Deputados votou contra por não termos, entre outras razões, uma proposta clara e objetiva sobre o tema.

O IXº Encontro e a 12º Convenção Nacional são os fóruns adequados para isso.

É um momento de luta e de conquistas!

Tucanas de todo o Brasil estarão atuando unidas em torno de uma ação concreta que leve os convencionais do partido a atender à nossa reivindicação e aprovar alguma proposta que a contemple – quer seja a formulação de um projeto, a aprovação de uma moção ou mesmo a criação de um grupo para definir nova PEC a ser encaminhada ao Congresso Nacional.

Vamos, então, comparecer a Brasília nos dias 4 e 5 de julho, agir como grupo de pressão e lutar por essa e outras conquistas, que ampliem a presença da mulher no partido e na sociedade brasileira.

Vamos à luta!

*Solange Jurema é presidente do Secretariado Nacional da Mulher/PSDB