ArtigosImprensa

“Somos nós, eles e a vitória para todos”, por Nancy Ferruzzi Thame

Nancy Thame
Presidente do PSDB-Mulher São Paulo, Nancy Thame - Foto: PSDBMulher-SP

Presidente do PSDB-Mulher São Paulo, Nancy Thame – Foto: PSDBMulher-SP

Tivemos nesta semana conquistas importantes para compartilhar com todas as militantes, as mulheres simpatizantes do nosso trabalho à frente do Secretariado da Mulher no PSDB e as mais de 50% de eleitoras brasileiras. Fazemos parte de um segmento da sociedade historicamente contemplado por lutas nada fáceis para alcançarmos um objetivo humano, o da igualdade entre os gêneros. O direito ao voto, que no Brasil se deu 83 anos atrás, foi o que nos permitiu decidir a quem entregar o poder de nos representar. Mas as mulheres também querem representar as vozes da sociedade nos parlamentos, é justo que tenham condições de disputar a escolha dos eleitores para tal.  Esta é a questão. Nos  é  dado o direito, mas não a condição de participar da política. Por isso temos de celebrar os avanços aos quais me refiro no início deste artigo. Em São Paulo, o PSDB fez valer com votação de 6 a 4, na última reunião da atual Executiva Estadual, o direito previsto no Regimento Interno de ocuparmos 30% dos diretórios que se compõem agora em convenções. Assim atuaremos mais ativamente nas decisões político-partidárias, seremos motivadas a aprender e a ensinar dentro deste ambiente de onde nascem as lideranças para a renovação da política, dentro e fora do partido. A outra conquista foi nas inserções da propaganda partidária, que a Lei nos garante com 10% deste tempo para mostrarmos nosso trabalho e disseminarmos as propostas que as mulheres do partido têm para a sociedade. A deputada Mara Gabrilli foi ao ar em rede nacional, no domingo último, para cobrar do Governo Federal a conta que as mulheres brasileiras estão pagando com a crise econômica e política neste país.

Avançamos e muito nestes dois últimos anos de trabalho diuturno, incansável, quando percorremos as cidades em todas as regiões do estado de São Paulo para formar os Secretariados da Mulher, em cada diretório. Promovemos Encontros Regionais enriquecedores e, mais do que isso, transformadores. As mulheres que se resignavam, foram lá nos ouvir, contaram suas experiências, receberam incentivo, informação, formação e se tornaram protagonistas. Os cursos que promovemos com o apoio da Fundação Kornad Adenauer ao longo deste mandato deram aos sonhos e anseios destas mulheres o embasamento conceitual, teórico, histórico e prático.  Com conhecimento, estas hoje 12.150 mulheres mobilizadas pelo PSDB Mulher estadual estão mais confiantes em si próprias e na força que exercem ao seu redor, no poder de atração que pode fazer este contingente aumentar mais e mais, em nome da democracia plena, feita por homens e mulheres. Somos ouvidas para além das nossas salas de reunião, estamos com grupos de mulheres organizadas como o das eleitoras, a Libra, que nos prestigia em nossos seminários, workshops,  convidando-nos a participar dos seus eventos de formação de um eleitorado feminino mais crítico e atuante.  Nós representamos no coletivo Mulheres da Base Aliada as militantes e as eleitoras do PSDB em São Paulo. Em dezembro de 2014 fomos recebidas pelo governador Geraldo Alckmin, que nos ouviu sobre as  demandas dessas mulheres que representamos, recebeu de minhas mãos um documento que consolidava as diretrizes pensadas por todas as representantes de partidos que compõem a base de seu governo e nos respondeu com ação. Temos uma nova Coordenação de Políticas para as Mulheres, na Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania do Governo do Estado alinhada com as diretrizes de gênero que defendemos.  Com o Governo do Estado pretendemos divulgar, aprimorar, ampliar e fortalecer as políticas públicas para as mulheres. Somos o estado pioneiro no enfrentamento da violência contra a mulher, temos programas como o Mulheres de Peito que são referência nacional e queremos que o Brasil possa ver em São Paulo esse modelo de inclusão da mulher em todos os setores da sociedade.

*Nancy Ferruzzi Thame é presidente do PSDB Mulher SP