ImprensaNotícias

Nota de crédito do Brasil ainda pode ser rebaixada, diz S&P

Foto: Fabio Pozzebom

Dilma Foto Fabio Pozzebom ABrBrasília (DF) – A agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P) manteve, na última segunda-feira (23), a nota do Brasil em BBB-, última faixa antes do grau especulativo, com perspectiva estável. No entanto, caso o país se afaste do compromisso de ajustar as contas públicas, a agência pode rebaixar a nota de crédito soberano do Brasil. As informações são do Correio Braziliense desta quarta-feira (25).

Segundo a diretora de ratings da agência, Lisa Schineller, a execução de políticas fiscais do Brasil será crucial para permanecer com o grau de investimento, ou seja, quando o país é considerado um local de baixo risco para receber capitais externos.

De acordo com a análise de Lisa, se o Brasil perder o grau de investimento e passar para a categoria de grau especulativo, os juros para obter financiamentos serão muito mais altos.

Além disso, outro aspecto confirmado pela diretora é que o país ficaria privado de receber recursos de grandes fundos de investimento que são proibidos de aplicar em países que não sejam considerados bons pagadores.