ImprensaNotícias

Auditoria do TCU revela irregularidades na distribuição de material de campanha de Dilma pelos Correios

tcuA distribuição de material de campanha eleitoral da presidente Dilma Rousseff nas eleições presidenciais, no ano passado, foi feita de maneira irregular pelos Correios, em São Paulo.
É o que aponta o resultado da análise da área técnica do Tribunal de Contas da União (TCU), em matéria publicada na edição desta terça-feira (24), no jornal O Estado de S.Paulo.
Segundo o Estadão, “a área técnica do TCU concluiu que os Correios distribuíram em São Paulo, de forma irregular, 4,8 milhões de panfletos da presidente Dilma Rousseff na campanha.”Ainda conforme a reportagem, “relatório de auditoria da corte diz que a estatal, controlada politicamente pelo PT, descumpriu suas próprias normas e não poderia ter remetido propaganda da então candidata à reeleição sem chancela ou comprovante de postagem. ”

O deputado federal Samuel Moreira (PSDB-SP) considera lamentável o episódio.
“Tudo isso nos deixa perplexos. Trata-se de um afronta aos princípios da isonomia que regem as eleições”, contesta.
Para o tucano, há indícios de que houve um crime na condução dos trabalhos da empresa [os Correios].
E defende: “É preciso apurar e verificar tudo isso com muita precisão.”

Samuel Moreira lembra ainda que não é a primeira evidência desse tipo de comportamento em empresas públicas.

“Os Correios não são uma exceção diante do comportamento dos dirigentes. O governo tem responsabilidade sobre essas questões. As empresas públicas não podem estar sendo aparelhadas. São instituições do povo”, resumiu.

Minas Gerais –  Uma situação que se repete. Em outubro de 2014, durante as eleições o PSDB denunciou o uso irregular dos Correios em benefício das campanhas petistas de Dilma Rousseff à Presidência da República e de Fernando Pimentel ao governo do estado de Minas Gerais.

Na ocasião, o partido protocolou ação junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) onde pediu investigação do caso. Havia suspeita de extravio de correspondências do candidato Aécio Neves e denúncias de todo o Brasil feitas por eleitores que não receberam qualquer correspondência do candidato.

Uma das provas concretas do uso dos Correios em benefício das candidaturas petistas foi um vídeo gravado durante reunião da direção da estatal, em Belo Horizonte, em que o deputado do PT Durval Ângelo deixa claro que graças ao aparelhamento da empresa Dilma e Pimentel cresceram em Minas.