ImprensaNotícias

Nota de Pesar pela morte de Therezinha Zerbini

destaque_nota_mulherO PSDB-Mulher lamenta a perda de Therezinha Zerbini, importante personagem da história do Brasil e do feminismo. Fundadora do Movimento Feminino pela Anistia, a advogada abraçou a causa pelo retorno de exilados políticos, e a sua participação no processo pela redemocratização do Brasil foi igualmente um exemplo para todas nós, especialmente para aquelas que lutam pelo fim da violência, do preconceito e da discriminação contra a mulher.

Em 1970, ficou seis meses presa por ter apoiado um congresso clandestino da União Nacional dos Estudantes – UNE. No entanto, isso não a impediu de continuar lutando pela democracia no país. Cinco anos depois, Therezinha fundou o movimento que culminou na criação da Lei da Anistia.

Viúva de Euryale de Jesus Zerbini, um dos quatro generais a ter resistido à deposição de João Goulart, preso e cassado pelo regime em 1964, cunhada do médico Euryclides Zerbini, pioneiro em cirurgias cardíacas no Brasil, Therezinha era uma mulher de coragem e de grande apreço pela democracia, o que tornou valiosa a sua presença na política deste país. Portanto, Therezinha Zerbini nos deixa com o exemplo de bravura, de coragem e determinação para fazer do Brasil um país verdadeiro justo para todos.