ImprensaNotícias

Em 2014, inflação pelo IPC-S fecha em 6,87%

inflacao-foto-divulgacaoO Índice de Preços ao Consumidor-Semanal (IPC-S), que mede a inflação no varejo, fechou 2014 em 6,87%, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). A maior influência de alta sobre o IPC-S no ano veio de refeições em bares e restaurantes, com alta de 8,84%. As tarifas de eletricidade residencial e o aluguel residencial também pesaram, com altas, respectivamente, de 14,74% e 7,74%. No fechamento de dezembro, o indicador ficou em 0,75%, quase a mesma taxa registrada na apuração anterior.

O Portal G1 publicou reportagem completa sobre os impactos da inflação no cotidiano dos brasileiros e para ler a matéria completa basta acessar aqui.

Das oito classes de despesa usadas no cálculo do IPC-S, cinco mostraram avanços menores, com destaque para o grupo habitação (de 0,8% para 0,7%). A alta da tarifa de eletricidade residencial passou de 3,24% para 2,65%. De acordo com o levantamento, o mesmo comportamento os grupos educação, leitura e recreação (de 1,19% para 0,89%); transportes (de 0,73% para 0,66%); comunicação (de 0,58% para 0,49%); e despesas diversas (de 0,21% para 0,2%).

Também subiram ainda mais os preços de alimentação (de 0,85% para 1,06%) e vestuário (0,62% para 0,72%). O grupo saúde e cuidados pessoais manteve a mesma variação, de 0,52%.

*Rede45